domingo, 21 de janeiro de 2018

Pomerode - 59° Aniversário de emancipação de Blumenau - Ultimo dia da Festa Pomerana

É bom lembrar que a história de uma localidade e de seus pioneiros, na região do Vale do Itajaí, iniciou muito antes do marco de sua emancipação. Atualmente é quase um divisor de águas e motivo de festejos, sendo que na época que o fato histórico ocorreu - o desmembramento, muitos não o desejaram. Foi uma imposição agressiva e autoritária às famílias locais.
No Vale do Itajaí - as primeiras dessas emancipações - aconteceram por perseguição da campanha da nacionalização impetrada pelo governo de Getúlio Vargas - uma retaliação - na década de 1930.
Nas primeiras décadas de história da Colônia Blumenau, muitos dos "filhos da terra" lideranças em suas nucleações - em toda extensão territorial da colônia, ocuparam cargos políticos no Stadplatz e cargos de confiança da administração colonial central - como é a caso da família pomerana Weege.
Vereador de Blumenau por três mandatos
Hoje, no dia 21 de janeiro - Pomerode comemora seu 59° aniversário de emancipação política de Blumenau. A Festa Pomerana surgiu há 35 anos, mas seu "embrião" surgiu há 59 anos - a partir das festividades de aniversário do município - que foi criado no ano de 1959.
Na essência, consideramos todos, filhos da mesma história e cultura. Para o fortalecimento da cultura, seria bom que todos fôssemos irmanados e sem fronteiras.
Há pomeranos nas festas de Blumenau e,  blumenauenses nas festas de Pomerode. Também, há pomerodenses e blumenauenses em todas as festas da região - pois a origem histórica da região - é a mesma.


Tudo teve início, quando o Presidente do Brasil - (Clicar sobre para ler mais sobre) Getúlio Vargas e o governador do Estado de Santa Catarina - Nereu Ramos, iniciaram o processo de desmembramentos e retalharam a grande Colônia Blumenau em mais de 30 novos  municípios, com intuito de enfraquecer a região a partir do fracionamento de  sua unidade. Historicamente, esta região tornou-se auto suficiente, praticamente sem a presença do Estado na providencia de infraestrutura básica. Em poucas décadas, a região alavancou a indústria no Estado de Santa Catarina, juntamente com a região norte do estado - na época - Colônia Dona Francisca. Isso contrariava a política Nacionalista de Getúlio Vargas - recomendamos a leitura do texto alancado acima.

Pomerode foi uma colônia estrategicamente criada em 1861, no caminho entre a Colônia Blumenau e a Colônia Dona  Francisca -  Atual cidade de Joinville - e também acesso ao Porto de São Francisco do Sul, por onde chegaram inúmero imigrantes.
Os primeiros imigrantes a ocupar esta região, foram os pomeranos. Conta a história que foi o fundador da Colônia Blumenau - Hermann Blumenau que organizou e incentivou a formação desta colônia, criando assim, além de um novo núcleo urbano entre as colônias de Blumenau e Dona Francisca, e por conseguinte, mais um núcleo comercial e consumidor. Os primeiros imigrantes pomeranos - oriundos da mistura de povos germanos (cristãos convertidos) e eslavos - que povoavam o atual território do norte da Alemanha e parte da Polônia, recebiam lotes, a partir de um primeiro parcelamento do solo, onde cultivavam arroz, batata, fumo, aipim, feijão e criação de rebanhos.

Naquela época - 2° metade do século XIX, os imigrantes pomeranos anda não se consideravam alemães, pois foram "convertidos ao cristianismo" através das cruzadas germânicas, após o século XII e a partir de então, passaram a fazer parte do Sacro Império  Romano Germânico.  Conversão nem sempre feita de forma pacífica.
Os povos do Báltico, entre eles os pomeranos, no decorrer dos séculos, sofreram o processo de germanização, mas não totalmente. Quando estes imigrantes pomeranos chegaram ao Brasil, ainda não se identificavam como alemães, pois culturalmente tinham outras práticas e a nação Alemã ainda não existia. Muitos denominavam-se prussianos.

Para ler sobre - Clicar sobre sobre os títulos:
Após a unificação e a criação do Estado da Alemanha - cujo exército predominante e responsável pela conquista era desta região - Prússia, estes povos acabaram de serem assimilados e de se considerarem alemães, embora muitos de suas práticas culturais e gastronomia permaneceram e permanecem até os dias atuais. Portanto, quando chegaram os primeiros imigrantes pomeranos para fundar a Colônia de Pomerode, antes de 1871 - Alemanha não existia como Nação e os pomeranos não se consideravam alemães. Por isto, nosso insistência quanto a resgatar a cultura deste povo e não repetir a cultura da Baviera, que está localizada no sul da Alemanha, região que recebeu forte influência do Império Romano, durante sua ocupação. Com a predominância da cultura bávara na Festa Pomerana, perde um pouco do sentindo.

Continuando...

Foi nesta época da unificação alemã (1871) que surgiu a expressão: Deutschland über alles - expressão criada para garantir a união de todas estas culturas, outras inúmeras além dos pomeranos, as quais formavam a jovem nação alemã, e sua solidez diante de tanta diversidade étnica/cultural que faziam parte de sua população
Mais tarde, a expressão foi política, errônea e indevidamente usada pelo comando nazista e, então, banida da história da nação fazendo que muitos não saibam sobre o porque de sua real origem.

Música é diferente daquela  tocada e cantada no sul da Alemanha - linda canção

Pomerano Pomerodense
Rubens Bachmann
Sou descendente 
de um povo 
uma nação, 
que após a guerra
perdeu a pátria. 
e fez da Terra,
a pátria de todos
que a perderam
na guerra.
desde então 
e dos tempos já idos
do Império Alemão,
onde fui soldado,
lavrador,funileiro,
sempre tive profissão.
nunca fui
Invasor, 
nem desertor
ou sem terra.
bandoleiro 
arruaceiro ou 
saqueador.
na paz
na guerra,
deixei Stettin.
no Oder
do Báltico distante
fui para o mar do Norte.
e de Hamburgo
num veleiro
ao Atlântico.
fui marujo
viajante
no porão.
Cruzei os mares
o equador
do norte ao sul.
aportei na terra
Santa Catarina
do Brasil.
Subi o Itajaí
e o Testo
onde acampei.
Fiz meu roçado
meu rancho 
me instalei.
fiz a casa
o clube,a igreja e
a escola.
tirei do baú
a velha concertina.
toquei
dancei, cantei
chorei.
a música
a dança, o canto
a saudade.
para mim
a morte
pros filhos
a dificuldade
pros netos
o pão.
De Pomern
No Oder
nasceu
POMERODE!
Sou 
BRASILEIRO
POMERANO
POMERODENSE
meu irmão!
Curiosidade:

O primeiro contato - Em 1863, há 155 anos atrás - alguns colonos decidiram explorar a região do Vale do Testo. Quem estava neste grupo de pioneiros Ferdinando Hackhadt.
Hackhadt foi sócio de Hermann Blumenau, na construção da Firma Blumenau e Hackradt - Firma particular de agricultura e indústria, cuja sociedade não vingou. Mas isto não impediu uma excursão de Ferdinando Hackradt na região, explorando no ano de 1863, o Vale do Testo. Ele também foi conhecido do pioneiro de indaial Leopold Hoeschl.
Blumenau, achou conveniente assentar os colonos pomeranos nessa região com localização estratégica ente o Stadplatz de Blumenau e Colônia Dona Francisca - atual cidade de Joinville, que segundo seu ponto de vista, favoreceria o comércio entre as duas colônias alemãs. A grande maioria dos imigrantes são, como já citado, da região do Mar Báltico - Pomerânia, origem do nome do cidade.
Grande Colônia Blumenau - Local demarcado - Vale do Testo
O grupo abriu caminhos para os lado do Testo. Foram abertas picadas ao longo do curso do rio que também foi chamado de Testo. A partir de então, a penetração na mata, seguiu, abrindo os primeiros caminhos e passo para a fundação da povoação (Há um tempo muito mais antigo que 59 anos - nesse momento festejados) a qual resultou na cidade de Pomerode, a partir da chegada dos primeiros imigrantes pomeranos - oriundos da mistura de povos germanos (cristãos convertidos - teutônicos e romanos) e eslavos - que povoavam o atual território do norte da Alemanha e parte da Polônia. Estes imigrantes receberam lotes, a partir de um primeiro parcelamento do solo, onde cultivavam arroz, batata, fumo, aipim, feijão e criação de rebanhos.
Parte do mapa da colônia Blumenau, com o Vale do Testo e os lotes coloniais - caminha para Colônia Dona Francisca - Atual Joinville.
Para ler mais sobre - Clicar sobre os títulos:

Pomerode comemora 59 anos de emancipação política de Blumenau, com uma história - que vai muito mais além  desse hífen histórico.
Parabéns a todos que, direta e indiretamente, fazem parte dessa história, não importa o seu período.














Sob o ponto de vista da história, não há  "elos isolados" - e sim uma continuidade formado por períodos - uma corrente, onde todos os elos, ou períodos, são importantes para entendimento, compreensão e consolidação dentro de contexto.

Dia 21 de janeiro de 2018 - Festa Pomerana - Aniversário

Para comemorar o aniversário de emancipação de Pomerode, na qual há a tradição de queima de fogos de artifícios. Nesse dia aconteceu por volta das 21:30h
Um pouco antes, às 21:00h,  iniciou uma típica tempestade de verão. Muitos acreditavam que não aconteceria o show pirotécnico que, para a surpresa de todos, aconteceu mesmo assim.
Um pouco antes do show de fogos, o CDL de Pomerode, na presença de um grande público, sorteou prêmios entre os consumidores das compras de natal 2017
A fala dos envolvidos, destacava somente os consumidores e residentes da cidade de Pomerode de maneira superlativa, esquecendo-se que muitos, entre as pessoas que estavam presentes, são originários de municípios vizinhos e também consumidores do comercio lojista de Pomerode
Lembramos, de que somos de uma mesma região, com o mesmo berço histórico-cultural, não deveria existir a competição.
A cultura é a mesma e o lazer e compras em família podem ser feitos em qualquer uma das cidades originárias da grande Colonia Blumenau. 
Isso é histórico e esse fato nos motiva a fazer esse trabalho voluntário.
Os dois sorteados para receber o Vale Compras no valor de R$ 500 foram a Mecânica Alfa e Marcelo da Luz; e o Vale Compras no valor de R$ 1000, foi Osmar José Oss-Emer. Rosemeri Gessner Dallmann, após um segundo sorteio, de acordo com a organização, o primeiro foi inválido, ganhou o automóvel  Fiat/Mobi.

Imagens do último dia de Festa Pomerana - dia de aniversário 

Presidente do CDL de Pomerode: Felix Antonio Valentini; Prefeito de Pomerode: Ércio Kriek e Vice Prefeita: Gladys Sievert


























 Show Pirotécnico e chuva









Show da  Adler Band




Assistindo - Pomeranos originalmente trajados.


























Ein Prosit!
Longa vida a Pomerode...
Com qualidade para todos que na cidade vivem!









Nenhum comentário:

Postar um comentário