quarta-feira, 31 de maio de 2017

Voo sobre as ilhas fluviais - Rio Itajaí Açu - Projeto Urbanístico - Arquitetura e Urbanismo FURB - 1996

Fotografia feita por nós em uma aula de voo  - Objetivo fotografar e ver a região das quedas do salto no Rio Itajaí Açu de cima - 1996
A FURB - Fundação Universitária de Blumenau -  em setembro próximo estará comemorando  os 25 anos de curso de Arquitetura e Urbanismo em sua instituição - cuja primeira turma ingressou em março de 1992
Nesse momento resgatamos todo o material que guardamos e organizamos para apresentar à comunidade como resgate de um tempo e aqui compartilhamos.

Para ler e ver essa história - Clicar sobreHistória da Fundação do Curso Arquitetura e Urbanismo

Na época das primeiras turmas de curso - década de 1990 - os acadêmicos precisavam apresentar três trabalhos de graduação final: Projeto Urbanístico, Monografia e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)
O tema principal deveria ser comum a todos os três. O Projeto Urbanístico envolvia a espacialização da arquitetura proposta no TCC dentro da escala local, da cidade e regional a partir da ótica do urbanismo. 

A Monografiaestruturação  a partir da Pesquisa - Diagnóstico e Proposta, dos Projetos Urbanísticos e de Arquitetura presente no TCC - que são: histórico do objeto de estudo, evolução urbana, dados geográficos, econômicos e sociológicos, objetivos, justificativas e conclusão. Seria a parte teórica e de pesquisa, a qual dava sustentação a todas as propostas apresentadas no Projeto Urbanístico e no TCC. 
A nossa Monografia foi publicada pela EDIFURB sob o título A Estrada de Ferro Santa Catarina no Vale do Itajaí - Resgate do Trecho Blumenau - Warnow, 2001.
Durante a coleta de dados para os três trabalhos, desejamos ver o sítio da pesquisa do alto, para perceber o leito e as construções antigas do e junto do Rio Itajaí Açu. É sabido que não havia internet e nem o Google Earth e muitos menos, outras tecnologias que facilitam muito nossa vida e as pesquisas, nos dias atuais.
Fomos até o Aeroporto Quero-Quero de Blumenau e conversamos com um instrutor de voo explicando a situação. Pedimos permissão para participar de sua aula, e com isso efetuar imagens de umas regiões "chaves" de nossos trabalhos de final de curso. Fotografias (feitas em filmes e reveladas em Curitiba) também publicada no livro (monografia) e filmes em fitas VHS, cujas imagens digitalizamos nesse momento. 
Na década de 1990, Blumenau efetuava a revisão de seu Plano Diretor dentro do IPPUB - Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano de Blumenau. Nesse momento tinha cuidados e preocupações com as mudanças que vinham ocorrendo na malha urbana e seu adensamento sem cuidado e controle partir de uma legislação e políticas públicas. Não precisamos lembrar que de lá para cá mudou muito. Temos imagens do Google Earth de vários anos - para comprovar isso. (O controle do adensamento - sem as devidas adequações da estrutura urbana - está nas mãos de duas ou três construtoras que atuam na cidade desde essa época).
Apresentamos as imagens de trabalho de campo, durante um voo sobre o Itajaí Açu na altura das localizações da Ponte Lauro Müller e da primeira Usina Hidrelétrica do Estado de Santa Catarina - usina do Salto: localizado no Bairro do Salto - Blumenau - ano de 1996.

Vídeo feito no ano de 1996

25 anos  - Arquitetura e Urbanismo - FURB.
Fotos de Pranchas


Quem gosta de História, deve procurar construir e
...preserva a História!
História para o futuro.


Leituras Complementares:








Musik in der Nacht

Guten abend Freunde!
Um pouco de música na noite...









Bis Morgen!!





terça-feira, 30 de maio de 2017

Almabtrieb - A volta do gado das montanhas - Alpes Allgäu


Souvenir que trouxemos do sul
do sul da Alemanha
Temos uma pequena recordação na parede e a partir de uma fotografia, esse pequeno sino chamou a atenção de quem o viu e a pergunta surgiu. O que é?
Esse sino de adorno  são semelhantes aqueles presos no pescoço do gado - vacas e ovelhasnas regiões do antigo Tirol, Áustria e Bavaria - Sul da Alemanha - na região do  Alpes Allgäu. Logo a seguir falaremos mais sobre ele - o sino.
Em toda essa região alpina dos Alpes Allgäu - um dos lugares com as paisagens mais lindas da Europa, os rebanhos de vacas e também de ovelhas, são levados para os altos dessas montanhas no final da Primavera, onde passam todo o verão e se alimentam de pastos alpinos



Os números: em território austríaco, aproximadamente 500 mil vacas sobem as montanhas. 380 mil na Suíça e 50 mil na Bavaria. Contam que somente na região do antigo Tirol, estimam cerca de 190 mil cabeças de gado, ovinos e caprinos, cuidados por mais de 2.000 pastores alpinos que nesse tempo residem em cabanas das montanhas - aquelas que apreciamos ver em vídeos musicais na região.
Em alguns lugares e vilas, para comemorar esse momento, quando os rebanhos sobem as montanhas, também ocorrem festas



Só para esclarecer - os Alpes Allgäu - é uma cordilheira ao norte dos Alpes Calcários. Sobem a partir da Áustria (fronteira entre Vorarberg e o Land do Tirol) e Alemanha (fronteira entre Bavaria e Baden-Württemberg), sul do Allgäu, pertencente ao território da Alemanha e que lhe dá o nome. A montanha mais alta nesse conjunto de montanhas é a Grosser Krottenkopf.
A região de  Alpes Allgäu é muito próximo da terra do grande líder Andreas Hofer - sobre o qual escrevemos

Nesse período, a região dos Alpes Allgäu é uma, das muitas opções, para se visitar, no sul do sul da Alemanha, antigo Tirol, Suíça e Áustria, pela beleza das paisagens e pela originalidade e poder testemunhar as pessoas do local em suas atividades (milenares), sua simples maneira de viver junto à natureza - como uma tradição milenar




Quando ainda não é muito quente nas montanhas, e com dias ensolarados em setembro e dourados em outubro, é muito prazeroso caminhar pelas trilhas locais das montanhas. Em Allgäu há grupos e organizações de caminhadas para qualquer preparo físico e níveis de preparo - desde uma subida de três horas até caminhadas de vários dias




Os caminhantes podem pousar nas muitas cabanas junto com seus proprietários ou em estalagens, que permanecem abertas até o final de outubro. Oferecem pousos e boa comida local, como o Kässpätzle - uma massa com queijo típico da região. Como recordação, aqueles que ficaram na sua casa, é possível receber um dos queijos da serra, produzido e vendido nas cabanas da montanha pelos vaqueiros e pastores nas pastagens.
Fazendo queijo

Queijo feito na região

Estalagens e albergues


Cabana - Geralmente centenárias
Interior de uma cabana - Objetos de família - muito antigos.  Observar a mesa com seus pés torneados e a presença dos Wandschoner. Também as louças.


Interior de uma cabana - Objetos de família - muito antigos.  Observar a cama (época do século XV) e a presença dos Wandschoner.

Tem mais um detalhe curioso e interessante que gostaríamos de comentar. Quem desejar se integrar na comunidade e participar das atividades (deixar de ser somente turista), pode se candidatar para trabalhar com os rebanhos no período de verão, como vaqueiros ou ainda, pastores - isso para rapazes e moças. Muitos camponeses, como era na época medieval, em troca do trabalho, oferecem alojamento, comida e a convivência local.

Com a queda da temperatura nos Alpes, quando a brisa quente do verão se transforma em um vento frio gelado, é o momento de trazer o gado de volta para as vilas e aldeias onde passarão o tempo do inverno nos estábulos.
Entre os dias 1° de setembro e 10 de outubro, aproximadamente, os camponeses, vaqueiros/pastores trazem os rebanhos de volta - é quando acontece acontece o Almabtrieb. É quando o dia ainda é longo, mas percebe-se que o outono está chegando, leva-se o gado tirolês para baixo das montanhas.  Essa movimentação relacionada às estações climáticas é marcada por festividades locais, nas muitas vilas da região da Bavaria, antigo Tirol, Suíça e Áustria - muita tradição e festividades, a partir do trabalho. É uma prática muito antiga, repassada de pai para filho dentro de gerações. mudaram-se os limites geográficos ao longo da história da região, mas não mudou a tradição e a prática do trabalho com os rebanhos.


































Em tempos passado - a Almabtrieb, tinha outro sentido. Depois tornou-se tradição.
Almabtrieb  é uma grande festa, mas antes disso - Almabtrieb foi e talvez ainda seja, uma expressão de gratidão ao Criador, por ele ter protegido o gado de todo o mal e riscos nas montanhas.




Como recompensa pelo tempo e por tudo ter transcorrido bem e sem acidentes nas montanhas, enquanto comiam o pasto alpino, as vacas eram e são festivamente decoradas com ornamentos florais e de couro nas parte da testa e chifre  e sinos enfeitados, além daqueles que usualmente tem. 
Sinos, como o souvenir que fotografamos e fez surgir a pergunta que gerou essa postagem. Há sinos de vários tamanhos e seus tamanhos variam de acordo com a produção de leite de cada vaca. A exemplo dos campanários da igrejas medievais, também eram utilizados para afastar os maus espíritos do rebanho enquanto estivessem nas montanhas.
Os rebanhos são encaminhados para as vilas, em forma de desfile - como conhecemos bem (com traje e música) -  e as vacas são recepcionadas com festas pelos visitantes e aldeões, o quais podem admirá-las lindamente adornadas.







Após os desfiles, são servidos comida, bebida e música tradicional tirolesa - Volkstanz - com músicos trajados tradicionalmente - Região onde nasceu o Jodel, em cidades como: Achensee, Alpbach, Kufstein,  St. Anton am Arlberg, Telfs, Schwas,... entre outras.
O pastor e camponês/vaqueiro que teve algum problema durante o final da primavera e verão com seu rebanho, não ornamenta seus animais. Não participa das festividades - que tem origem religiosa, e que também, hoje é uma tradição.

 Em muitos lugares há um estrutura montada para o evento com: festival de música, feiras de produtos agrícolas, exposição de artesanato e comercialização de Bier e outras bebidas.
Um comentário local diz: temos a certeza de estarmos na região do Almabtrieb, quando percebemos que "as vacas são mais bonitas que as mulheres!" Essa expressão tem origem no folclore de muitas regiões montanhosas, principalmente em Allgäu: o chamado Almabtrieb, que tem início em meados de setembro.












Como já comentado - quando todos os animais levados para as pastagens alpinas na primavera regressarem em segurança (isto é, sem que um único animal morra nas montanhas), esse acontecimento é celebrado: por isso os camponeses, vaqueiros/pastores ornamentam os seus animais com arranjos florais, ou, como também se costuma dizer, as vacas são "coroadas". Existe uma vaca líder ou alfa que é especialmente ornada com arranjo  floral. O vaqueiro/pastor escolhe para ser a vaca alfa, quase sempre, uma vaca muito mansa, que juntamente com ele segue na frente do rebanho durante a longa viagem do Almabtrieb. E este enfeite floral especial é provavelmente a razão da expressão comparativa entre mulheres e vacas no comentário citado.


Almabtrieb não é celebrado só com arranjos florais nas cabeças das vacas. Em muitos locais, o Almabtrieb  é acompanhado de pequenas festas populares - um evento similar  e menor que a Oktoberfest de München. já existiam muito antes dessa - não foram recriadas para oportunizar a fama dessa festa, como em locais que conhecemos. é o modelo das festas populares na região - festas sob lonas com música, comida e bebida - todos devidamente trajados. Os Almabtriebe's  da região, em geral, têm lugares em datas diferentes - no mês de setembro. As festas são distribuídas ao longo do mês, para que as pessoas  - moradores locais e visitantes tenham muitas opções de festividades
Desde já, Almabtrieb já está em nosso próximo roteiro de pesquisa na região. Aguardem.


  




Anúncio da Programação do Almabtrieb 2017 de uma Vila...





























Em construção...