terça-feira, 23 de setembro de 2014

Egon Belz - Casa do Arquiteto

Como externamos no depoimento ao Jornal local de Blumenau - edição do dia de hoje, conhecemos o arquiteto Egon Belz na década de 90 do século passado. Além de trabalhar ao lado do arquiteto no Instituto de Pesquisas e Planejamento de Blumenau - IPPUB, em projetos como o Projeto da Igrejinha de Itoupava Rego e o Parque das Itoupavas, resolvemos e lhe pedimos licença para fazer um trabalho acadêmico, no qual precisava fazer o levantamento e obra de um arquiteto. Naquele momento, escolhemos o nome de Sr. Egon Belz. Marcamos um horário, fomos até seu escritório e conversamos sobre arquitetura. Conhecemos um pouco de sua vida, narrado por ele mesmo. Fizemos um vídeo em fita VHS que mais tarde o presenteamos com o mesmo.

Lembramos um pouco do que nos contou...

Ele foi aprendiz e desenhista do arquiteto Hans Broos, quando decidiu fazer a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo em Florianópolis, morando em Blumenau e também trabalhando, com família. Foi obstinado e "teimoso" o que o tornava diferente. Terminando o curso, já arquiteto, trabalhou doravante em seu próprio escritório e depois também, na área de Urbanismo. Mais tarde contribuiu na equipe docente do Curso de Arquitetura da FURB.
Sr. Egon Belz foi também um desportista.

A Casa do Arquiteto - residência de Egon Belz - estará com sua Memória e História mais vivas. Ao deixar sua residência aos cuidados do IAB - Blumenau, Belz não só manteve vivos sua memória e acervo, como também, disponibilizou um espaço munido de história e vocação para as atividades relacionadas à arquitetura e encontros de arquitetos da cidade e de outras regiões.

O projeto – Casa do Arquiteto - recebeu apoio da CAU SC e teve a participação direta, na sua execução e coordenação, da diretoria do IAB - arquitetos: Anderson Buss, Daniela Sarmento, Magali Vitorette, Camila Oliveira e Jaqueline Oliveira. Também fez parte da equipe - a FURB – através da Professora Silvia Odebrecht que foi curadora do conteúdo de Arquitetura e catalogação do acervo de Belz.

O trabalho da equipe é um referencial para a efetivação de outras iniciativas semelhantes, como por exemplo - o Acervo do Arquiteto Hans Broos, cuja residência/escritório está localizada em São Paulo e que também foi destinada “ao ensino de Arquitetura" e não teve a mesma sorte, até então.

Sr. Belz, aprendiz do Sr. Broos, deixou marcas destas trocas na sua própria residência, cujo projeto de intervenção foi assinado por ele. Neste, fez com maestria e harmonia a justaposição do brutalismo e o Art Decó.

Um pouco da Casa do Arquiteto, em imagens feitas por nossa lente no último sábado, dia 20 de setembro.



Detalhes do brutalismo e que lembra a linguagem de seu mestre











Vice Presidente do IAB - Arquiteta Daniela Sarmento em meio aos trabalhos














Parte da Equipe lçigada ao IAB - Trabalhando





Bons exemplos...




Nenhum comentário:

Postar um comentário