domingo, 20 de maio de 2018

Meio Ambiente - Paisagismo - Arquitetura - APREMAVI - Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida


Região com grandes áreas desmatadas - sem a capa vegetal da Mata Atlântica


No dia 18 de maio de 2018, sob ameaça de chuva, os alunos da Professora de Paisagismo - Luciana Dias - 7° Semestre de Arquitetura e Urbanismo - da UNIDAVI, rumaram em direção a municipalidade de Atalanta SC - Alto Vale do Itajaí - território da ex Colônia Blumenau. Agradecemos o convite para estar na sua companhia, o que não exitamos em aceitar. Também esteve junto na excursão, a arquiteta e professora Maristela Macedo Poleza. 

Parte da Turma do 7° Semestre do Curso de Arquitetura e Urbanismo e professores
Taís Fontanive
O grupo foi recepcionado no caminho, pela representante da APREMAVI - Taís Fontanive, a qual o guiou até a sede da instituição, onde também apresentou os ambientes  junto com o Engenheiro Florestal, que trabalha a mais de 25 anos na associação.
A APREMAVI - Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida -  é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sem fins lucrativos, criada no dia 9 de julho de 1987 na cidade de Ibirama SC. Nesse momento estavam presentes 19 pessoas que se posicionaram contrários a ocupação e exploração estrativista da reserva indígena Ibirama-La Klãnõ e historicamente são os fundadores  desta sociedade ambiental. Naquela situação, em Ibirama, saiam diariamente centenas de caminhões de toras em direção às madeireiras.

Vídeo 30 anos de História - apresentado para o grupo visitante na sede da APREMAVI -  Atalanta SC.
Nós visitamos a sede atual da APREMAVI, acompanhando o grupo de acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo, sediada no município de Atalanta - instituição que conta com mais de 400 associados.

Na sede que visitamos, há um Centro Ambiental, no qual se encontra em anexo um viveiro de mudas de árvores nativas. Nós o visitamos - sob chuva. O viveiro, batizado de "Viveiro Jardim das Florestas",  iniciou com 18 mudas e atualmente é um dos maiores viveiros do sul do Brasil, com capacidade de produção de um milhão de mudas por ano, de 160 diferentes espécies nativas da Mata Atlântica. Contaram-nos que ao longo dos 30 anos de existências da APREMAVI, o viveiro já produziu mais 8 milhões de mudas.

Vídeo
Viveiro Jardim das Florestas
A APREMAVI também contribuiu com plantio, de mais de 8 milhões de mudas de espécies da Mata Atlântica, em toda a região, nas demais regiões do estado e também em outros estados do Brasil.
Cachoeira Perau do Gropp
Também em seu currículo, contribuiu para a mobilização para melhorias de políticas públicas e da legislação ambiental com destaque, para a aprovação e regulamentação da Lei da Mata Atlântica. 
Colaborou para a criação e elaboração dos planos de manejo da Arie da Serra da Abelha, do Parque Nacional das Araucárias, da Estação Ecológica da Mata Preta e do Parque Nacional da Serra do Itajaí. 
No município de Atalanta, a APREMAVI  participou da criação do Parque Natural Municipal da Mata Atlântica e, em parceria com a Prefeitura e apoio de empresas, é responsável por sua administração local e é muito bonito. Conta, com uma mancha de mata natural exuberante e uma grande cachoeira a qual fotografamos sob chuva - conhecida Cachoeira Perau do Gropp.
A APREMAVI também fundou e administra a Reserva Particular “RPPN Serra do Lucindo”, no município de Bela Vista do Toldo, garantindo a preservação de 316 hectares de Mata Atlântica, rica em biodiversidade e recursos hídricos.
Pretendemos retornar ao local, com um tempo com sol, para poder fotografar a paisagem - original e natural, onde podemos vislumbrar um pouco da Mata Atlântica. Agradecemos o livro, linda compilação, que conta um pouco desta história que completou 30 anos de foco e trabalho voltados para a preservação, educação, manejos, assessoramentos e outras questões tantas, que envolvem o meio ambiente com foco na paisagem natural.
Livro ilustrado - 30 anos da APREMAVI .
As imagens comunicam...
Parte da Turma do 7° semestre do Curso de Arquitetura e Urbanismo e professores.






Trajeto percorrido pelo grupo até a APREMAVI - De Rio do Sul até ATALANTA.


Trombudo Central SC.













Ponte  coberta  de madeira - patrimônio histórico local - sem mais sua  cobertura, que existia para proteger a madeira estrutural.











Uma edificação com traços e herança da maneira de construir dos alemães e dos italianos. Volumetria da casa do imigrante alemão com a presença da mansarda. No entanto, com paredes autoportante feitas com tijolos maciços aparentes da casa do imigrante italiano.



Sede atual da APREMAVI - Atalanta SC.





Antiga e primeira sede da APREMAVI.


























Professora Luciana Dias
































Professora Luciana Dias

Professora Maristela Macedo Poleza

Engenheiro florestal APREMAVI











Parque Natural Municipal da Mata Atlântica

O Parque Natural Municipal da Mata Atlântica está localizado na comunidade de Vila Gropp, a 2 km do centro do município de Atalanta. No local já funcionou uma fecularia de propriedade de Erich Gropp - década de 1940. A fecularia funcionou até a década de 1970.
Também funcionava no local, uma serraria e uma fábrica de óleo sassafrás. 
O parque foi criado no ano de 2.000 e sua implantação teve o apoio do Fundo Nacional do Meio Ambiente – FNMA, através de um projeto de iniciativa da Prefeitura Municipal, com apoio da APREMAVI. Com o projeto foi possível realizar uma série de restaurações, onde hoje funcionam o centro de visitantes e o museu, foi elaborado o plano de manejo do parque e implantadas as trilhas ecológicas. O Parque é a primeira área pública oficialmente protegida do município.
O galpão onde era guardada a mandioca foi reformado transformando-se em Centro de Referência, onde está a sede administrativa, um anfiteatro com capacidade para 100 pessoas, recepção, salas de apoio, sala da administração.
O forno de secagem da fécula, também foi reformado e transformado em Museu, onde foi resgatada e exposta um pouco da história do município.
O antigo descascador de mandioca foi transformado em um mirante de onde se pode avistar a mata preservada e a Cachoeira Perau do Gropp com 41 metros de queda. 
Cachoeira Perau do Gropp

Chaminé
O chaminé pertencente a serraria, que foi construído manualmente e está conservada.

A antiga turbina, geradora de energia para a fecularia, foi retirada de onde hoje é o acesso as trilhas, foi restaurada e encontra-se em exposição ao lado do mirante. O local por onde passava a água que alimentava a turbina é hoje uma escada que dá acesso às trilhas.
Atualmente a APREMAVI é a administradora do Parque, através de um Termo de Parceria assinado com a Prefeitura de Atalanta e conta com um apoio da Metalúrgica Riosulense, no auxílio de sua manutenção.













Cachoeira Perau do Gropp









Taís Fontanive - Representante a APREMAVI e acadêmica do curso de Arquitetura e Urbanismo UNIDAVI







Forno de secagem da fécula, também foi reformado e transformado em Museu






Parque Natural Municipal da Mata Atlântica
Horários
Segunda a Sexta: 07:30h às 12:00h – 13:30h às 17:00h
Finais de semana e feriados: 9:00 às 12:00h – 14:00h às18:00h

Ingressos
Adultos: R$ 2,00
Crianças de 6 a 12 anos, Estudantes e Aposentados: R$1,00
Crianças até 06 anos: livre
* O pagamento é feito na recepção do Centro de Visitantes.

Normas
  • Dirigir-se primeiro a recepção do Centro de Visitantes;
  • Ler com atenção as placas de sinalização e respeitá-las;
  • Zelar pela estrutura do Parque;
  • Manter-se nas trilhas e demais locais permitidos;
  • Estar atento à presença de cobras – em especial no verão;
  • Proibido coletar qualquer tipo de material encontrado no Parque;
  • Proibido ingerir bebida alcoólica na trilha;
  • Guardar todo lixo que for produzido e depositá-lo nas lixeiras;
  • Não deixar alimentos nas trilhas e nem alimentar os animais;
  • Proibida a entrada de animais domésticos;
  • Proibido fogueiras e churrascos.


Um pouco da história presente na paisagem natural!
Retornaremos a esse lugar...

Visita de estudos do 7°Semestre do Curso de Arquitetura - Unidavi - Rio do Sul SC.
Data: 18 de maio de 2018.













Nenhum comentário:

Postar um comentário