segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Pomerode recebe um Projeto de Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração

Kátia Bogéa (Presidente - IPHAN), Professor João Natel (Reitor - FURB) e Ércio Kriek (Prefeito de Pomerode)





Por vários motivos, muito tem se falado sobre a importância da preservação da paisagem histórica e natural das cidades na região, no estado e no país - ou ainda, preservando o meio ambiente (natural e construído), no qual o homem interage socialmente. Aliado a esta questão, também é lembrada, a importância da manutenção das práticas culturais da sociedade que vive na cidade - no seu espaço original - contribuindo para a manutenção da identidade local e até regional.
Secretário de Turismo, Cultura e Esportes do Estado de
Santa Catarina: Valdir Walendowsky.
Além de somente falar, estas práticas, em países onde já se atingiu um certo grau de desenvolvimento (Não somente sob o aspecto econômico) existem no seio de suas cidades e é algo natural, resultado de uma educação formal com qualidade e acessível a todos. Diferentemente, do que ocorre em países carentes nestas áreas e muito pouco se tem de comprometimento com a cultura e a identidade - priorizando somente a Economia e os grupos empreendedores envolvidos. Um exemplo - as palavras emitidas pelo Secretário de Turismo, Cultura e Esportes do Estado de Santa Catarina: Valdir Walendowsky, na cidade de Pomerode durante este ato -  em seu discurso no que tange a sua pasta - disse: "a economia vem em primeiro lugar, depois vem a questão social"
Mencionamos o ato da  assinatura do Projeto de Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração - na cidade de Pomerode. 
Como se o foco fosse somente a Indústria do Turismo rentável que atrai divisas e nada mais. O Turismo é uma consequência dos espaços bem resolvidos para o seu cidadão a partir de várias questões - caracterizando, então, o Turismo sustentável. A partir de então, outras pessoas, de outros locais, desejarão "ver" este quadro e conhecer este espaço, a sociedade e suas práticas, de maneira natural.
Dinkelsbühl - Alemanha – cidade murada cuja origem da povoação aconteceu por volta do ano de 730 - ou seja - à mais de 1220 anos atrás, e não se cogita demolir alguma coisa dentro destes muros para se construir edifícios para determinadas construtoras "gerarem empregos". Para se chegar a esta idade, é necessário ultrapassar a história dos 100 anos, em nossa região muitas vezes chamados de "velhos" e que não presta mais. 

A pessoa que sintetizou de maneira consciente, sobre a importância deste momento na cidade de Pomerode, que tornou-se referencia e  desencadeia uma movimentação oficial no sentido de manter sua paisagem histórica e suas práticas culturais formadoras de sua identidade a partir de  seu espaço, foi a presidente do IPHAN - Kátia Bogéia - durante sua fala na tribuna, no momento do ato de assinatura do Projeto de Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração em Pomerode.
Assista:
Lemos publicações sobre estes momentos da assinatura do Projeto de Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração e algumas questões foram apontadas, como:  "...cidade mais alemã do Brasil, Pomerode (SC) abriga o maior conjunto de edificações enxaimel fora da Europa."
São "slogans" sem fundamentação técnica e científica - e muitas vezes somente comerciais, que surgem para embasar e justificar a importância sobre este ato e que não confere com a realidade. Pomerode não necessita disto para mostrar sua importância a partir de suas iniciativas e esta, de maneira inédita - a qual gerou esta postagem. 
A cidade não tem parâmetros para afirma que é a cidade mais alemã do Brasil (soa estranho para quem pesquisa esta cultura) e tampouco, tem o maior acervo de tipologias enxaimel fora da Alemanha. A história de Pomerode - de maneira resumida - está no final desta postagem.

O mérito da cidade de Pomerode está, a partir de ações de seus mandatários, lideranças e da sociedade civil, em ser pivô desta iniciativa na região e receber, a partir de suas reivindicações, o Projeto de Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração em Pomerode. 
Teatro Municipal de Pomerode
Este foi possível a partir da formação de uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a Prefeitura Municipal de Pomerode e a Universidade Regional de Blumenau (FURB), através de seu curso de Arquitetura e Urbanismo que contou com a presença de seus representantes máximos - Kátia Bogéa (Presidente - IPHAN), Ércio Kriek (Prefeito de Pomerode) e Professor João Natel (Reitor - FURB). O ato da assinatura ocorreu no dia 5 de outubro no Teatro Municipal de Pomerode, na cidade de Pomerode - às 10:00h..
Kátia Bogéa (Presidente - IPHAN), Professor João Natel (Reitor - FURB) e Ércio Kriek (Prefeito de Pomerode)

O objetivo do projeto é de efetuar o levantamento do estado de conservação dos imóveis acautelados da cidade, a fim de identificar as necessidades de restauração dos bens culturais.
Pomerode possui 11 edificações pertencentes ao Patrimônio Histórico Arquitetônico tombadas pelo IPHAN, além do Conjunto Rural de Testo Alto, e mais 221 edificações protegidas a nível municipal e estadual - onde a administração pública municipal tem o papel importante do êxito desta preservação de conjunto dentro da comunidade.
A manutenção do acervo será desenvolvida em quatro etapas pelo Projeto Requalificação. São elas: 
  1. o cadastramento fotográfico dos imóveis e o levantamento das atividades tradicionais da cidade (culinária, artesanato, celebrações, etc.); 
  2. o diagnóstico do estado de conservação dos bens e a identificação da necessidade da execução de obras de restauração;
  3. a elaboração do orçamento dos restauros necessários;
  4. a criação de mapas temáticos, que elencará prioridades e estabelecerá as estratégias de ações para preservação.
Os trabalhos desenvolvidos nestas etapas contarão com o trabalho de estagiários do Curso de Arquitetura e Urbanismo da FURB, supervisionados por professores do curso e técnicos do IPHAN.
Além da elaboração dos projetos de restauro farão o levantamento das atividades culturais da região

A cerimônia contou com a presença da presidente do IPHAN: Kátia Bogéa, do diretor do Departamento de Projetos Especiais do Iphan: Robson de Almeida, do diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial do IPHAN: Hermano Queirós, da superintendente do IPHAN em Santa Catarina: Liliane Nizzola, do prefeito de Pomerode: Ércio Kriek, do reitor da Universidade Regional de Blumenau - FURB: Professor João Natel, e representante do Ministério do Turismo: José Gayoso, do Secretário de Turismo  Cultural e Esporte de Santa Catarina: Valdir Walendowsky, do Presidente da Fundação Catarinense de Cultura: Ozeas Mafra Filho, de grupos culturais de Pomerode, proprietários de edificações pertencentes ao Patrimônio Histórico Arquitetônico de Pomerode e a comunidade local e regional.

Conversamos Com a Presidente  do IPHAN - Profressora Kátia Borgéia - em vídeo:

As imagens comunicam
Banda Municipal de Pomerode
























Coordenadora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da FURB - Professora Carla Cíntia Back  e o Reitor da FURB - Professor João Natel

Proprietários de edificações históricas pertencentes ao Patrimônio Histórico Arquitetônico de Pomerode










Reitor da FURB - Professor João Natel falando sobre patrimônio histórico arquitetônico - lembramos da Casa Salinger - propriedade da FURB na cidade de Blumenau. Para ler sobre esta história - clicar no link abaixo.


























Clicar sobre: .Arquitetura - Apresentação e análise da Casa Salinger - Blumenau SC - Sul do Brasil




























Secretária de Turismo de Pomerode e Vice Prefeita Gladys Sievert 


Secretário de Turismo, Cultura e Esportes do Estado de Santa Catarina: Valdir Walendowsky.









Um pouco de história - Pomerode...




 Hermann Blumenau



Pomerode foi uma colônia estrategicamente criada em 1861, no caminho entre a sede da Colônia Blumenau e a sede da Colônia Dona  Francisca -  Atual cidade de Joinville - e também acesso ao Porto de São Francisco do Sul, por onde chegaram inúmero imigrantes.
Os primeiros imigrantes a ocupar esta região, foram os pomeranos
Conta a história que foi o fundador da Colônia Blumenau - Hermann Blumenau - que organizou e incentivou a formação desta colônia, criando assim, além de um novo núcleo urbano entre as colônias de Blumenau e Dona Francisca, e por conseguinte, mais um núcleo comercial e consumidor. Os primeiros imigrantes pomeranos - oriundos da mistura de povos germanos (cristãos convertidos) e eslavos - que povoavam o atual território do norte da Alemanha e parte da Polônia, recebiam lotes, a partir de um primeiro parcelamento do solo, onde cultivavam arroz, batata, fumo, aipim, feijão e criação de rebanhos.
Demarcação dos lotes coloniais - Colônia Blumenau - Segunda metade do Século XIX
Antigo mapa da Pomerânia
Fonte: Enciclopédia Wiki
Naquela época - 2° metade do Século XIX, os imigrantes pomeranos anda não se consideravam alemães, pois foram "convertidos ao cristianismo" através das cruzadas germânicas, após o Século XII e a partir de então, passaram a fazer parte do Sacro Império  Romano Germânico.  Conversão nem sempre feita de forma pacífica.
Cruzados alemães - A Ordem dos Cavaleiros Teutônicos, ou Cavaleiros Teutônicos foi uma ordem militar cruzada, vinculada à Igreja Católica por votos religiosos. Teutônicos usavam túnicas brancas sobre as armaduras, ostentando no peito uma enorme cruz negra cuja cor, iria refletir no futuro a natureza de suas almas.
Os povos do Báltico, entre eles, os pomeranos, no decorrer dos séculos, sofreram o processo de germanização, mas não totalmente. Quando estes imigrantes pomeranos chegaram ao Brasil, ainda não se identificavam como alemães, pois culturalmente tinham outras práticas e a nação Alemã ainda não existia. Muitos denominavam-se Prussianos.

Para ler sobre - Clicar sobre os títulos:
Após a unificação e a criação do Estado da Alemanha - cujo exército predominante e responsável pela conquista era desta região - Prússia, estes povos acabaram de serem assimilados e de se considerarem alemães, embora muitos de suas práticas culturais e gastronomia permaneceram e permanecem até os dias atuais. Portanto, quando chegaram os primeiros imigrantes pomeranos  para fundar a Colônia de Pomerode, antes de 1871 - Alemanha não existia como Nação e os pomeranos não se consideravam alemães. Por isto, nossa insistência quanto a resgatar a cultura deste povo e não repetir a cultura da Baviera, que está localizada no sul da Alemanha, região que recebeu forte influência do Império Romano, durante sua ocupação. Com a predominância da cultura bávara na Festa Pomerana, perde um pouco do sentindo e o aspecto comercial fica evidenciado ou destacado.

Continuando...

Foi nesta época da unificação (1871) que surgiu a expressão:  "Deutschland über alles" - expressão criada para garantir a união de todas estas culturas, outras inúmeras além dos pomeranos, as quais formavam a jovem nação alemã, e sua solidez diante de tanta diversidade étnica/cultural que faziam parte de sua população.
Mais tarde, a expressão foi política, errônea e indevidamente usada pelo comando nazista  e, então,  banida da história da nação fazendo que muitos não saibam sobre o porque de sua real origem.

Curiosidade:

O primeiro contato - Em 1863, alguns colonos decidiram explorar a região do Vale do Testo. Quem estava neste grupo de pioneiros foi Ferdinando Hackhadt.
Hackhadt foi o sócio de Hermann Blumenau, na construção da Firma Blumenau e Hackradt - Firma particular de agricultura e indústria, cuja sociedade não vingou. Mas isto não impediu uma excursão de Ferdinando Hackradt na região, explorando o Vale do Testo, em 1863.
Hermann Blumenau, achou conveniente assentar os colonos pomeranos nesta região com localização estratégica ente o Stadplatz de Blumenau e Colônia Dona Francisca - atual cidade de Joinville, que segundo seu ponto de vista, favoreceria o comércio entre as duas colônias alemãs. A grande maioria dos imigrantes são, como já citado, da região do Mar Báltico - Pomerânia, origem do nome da cidade.
Greifenberg pommern










 Para ler mais sobre - Clicar sobre os títulos:

Imagens de janeiro de 2014


Pomerode escrevendo sua história...
Parabéns!










Nenhum comentário:

Postar um comentário